Em 13.08.2004, recebemos do ilustre formiguense, professor Anísio Cláudio Rios da Fonseca, a mensagem abaixo.

         “Subject: Morro das Balas

            Caríssimo sr. Tarcísio:

          Saudações. Novamente volto a lhe escrever. Meu nome é Anísio Rios e sou professor de mineralogia. Em outra ocasião lhe falei sobre as "bolinhas de ferro". Na verdade, são pseudomorfos de hematita em pirita globular e tais agregados ocorrem em diversas regiões por aqui. Ocorrem naturalmente em certos perfis do Morro das Balas e podem ser usados até como munição em armas de antecarga, a exemplo do que fizeram os jagunços de Canudos. Eu mesmo já fiz isso.

         Na região da Luanda há um tipo de agregado esférico que é de Marcassita Limonitizada e até agora só encontrei essa variedade lá. Coincidentemente há pouco mais de dois meses descobri um novo mineral em lateritos da região de Morro das Balas e nesse momento o tal mineral está na UFRGS para ser analisado no microscópio eletrônico de varredura.

            Bem, finalizando, gostaria de lhe dizer que vi o seu urubu lá na cruz, mas infelizmente devo dizer que não é um só. São centenas que ficam no lixão ali perto. De qualquer forma, empresta um ar lúgubre que evoca os combates na região. Por outro lado, também sinto uma energia muito grande ali e na Luanda, onde coleto minerais e agradeço aos céus por estar ali”.

         Em outra mensagem-resposta, sobre o depoimento de seu conterrâneo Francisco Cravo, respondeu-nos: “Sim, eu li o depoimento e as lembranças de caçadas de estilingue são comuns para mim também. (...) O uso de "valos"era comum naquela época e mesmo em nossa fazenda há valos, muros de pedra e havia uma manga com muros de barro há muito. Na região de Formiga encontramos vários artefatos arqueológicos indígenas, tais como machadinhas, pistilos, semi-lunares feitas de diabásio e pontas de flecha feitas de quartzo e chert. Já foram encontrados alguns cachimbos feitos em rocha com uma garra de ave esculpida. Não sei se foram índios ou escravos. Há também artefatos em cerâmica.

            Anexo lhe envio uma foto tirada por Rômulo Lubachesk de um espécime de coleção de Marcassita Limonitizada que coletei lá da Luanda”.

 

A fotografia:

Voltar